domingo, maio 13, 2007

DIAMANTE DE SANGUE (BLOOD DIAMOND)


Passou há pouco no cinema e já está ai em DVD - Diamante de Sangue. O DVD foi lançado pela Warner que é uma das empresas que tem respeito pelo cliente. O DVD tem alguns trailers mas é só clicar no "menu" que vai diretamente para o filme. A Warner, por enquanto e esperamos que continue assim, não nos obriga a assistir o que não queremos. O filme é um filme de ação. A tentativa de fazer um filme com algum teor político não alcança seu objetivo. O teor político seriam os diamantes de sangue, nome que foi criado por alguns advogados ativistas para os diamantes produzidos em áreas de conflito. O marketing foi tão bem feito que estes diamantes passaram a não ser aceitos pelo público. Mas as empresas que negociam diamantes deram seu jeito e os diamantes são contrabandeados para outros paises e comercializados sem restrições. A estória se passa em 1990 em Serra Leoa e a empresa que está por tras do conflito é a imaginária Van Der Kaap, que parece insinuar a conhecida De Beers. O papel principal é de Leonardo di Caprio que interpreta o soldado da fortuna Danny Archer. Leonardo está muito bem num papel que parece que é o que está disposto a fazer a partir de Infiltrados. Aparentemente ele planejou seguir os passos de Boggart. Djimon Houson está excelente no papel do pescador Solomon Vandy e Jennifer Connelly assim, assim no papel da repórter Maddy Bowen. O diretor é Edward Zwick. As cenas de ação são muito boas e não perdem o pique até o final do filme. Uma das abordagens interessantes do filme é sobre os guerreiros mirins. Alguns bons minutos são gastos mostrando como é feita a lavagem cerebral dos garotos para transformá-los em assassinos do seu próprio povo. Recomendo o filme para quem quer diversão e gosta de filmes de ação. Quem gosta de filmes mais elaborados passe longe do Diamantes de Sangue.
Até a próxima postagem.
TRAILER DE DIAMANTE DE SANGUE

Um comentário:

prof. Charles disse...

O "treinamento" dos guerreiros mirins é um dos pontos interessantes do filme. É quase didático e nos dá uma amostra do perigo que existe quando a educação se submete à posicionamentos políticos. Talvez se devesse prestar mais atenção ao tipo de formação que é dado nas escolas mantidas pelo MST por exemplo.