domingo, janeiro 15, 2012

OS SUPER HERÓIS DE SALT LAKE CITY

Em Pelotas existe uma praça no centro da cidade que, nos anos cinqüenta/sessenta era o grande ponto de encontro da gurizada. Nos domingos de noite ficavamos indo e vindo numa organizada pista de duas mãos. Meninos e meninas. No carnaval a praça era área proibida. Um outro povo tomava conta de nosso espaço. Gente que vinha da periferia e que, ao invés de tomar Pepsi Cola (Pelotas era o único lugar em que a Pepsi dava banho na Coca) comia melancia para se hidratar. Tinham bancas na volta da praça que vendiam a fruta e o resultado, com aquele povo não muito afeito às regras de higiene, era o que se pode imaginar. Mas no resto do ano a praça era nossa.
Num mês qualquer de um verão qualquer surgiram.. OS TARADOS.
Até hoje não sei o que foi aquilo. Mas em cada canto tinha um tarado. As meninas, maravilhosas e ingênuas, sentavam nos bancos da praça e, de repente, ali estava o tarado. Alguns metros adiante, outro grupo de meninas, outro tarado.
Resolvemos acabar com aquilo.
A ação que projetamos era muito simples. Uma barreira de cinco ou seis guris bem na frente do tarado. Mas bem na frente mesmo, no máximo um ou dois metros. Nunca houve uma reação agressiva. O cara simplesmente encerrava as atividades e ia embora. Depois a barreira se deslocava para o próximo tarado. Mesmo resultado. Alguns minutos de barreira e o cara desmontava a barraca e levantava acampamento. Em um mês acabamos com os tarados da praça Pedro Osório e desfrutamos, durante algum tempo, a fama de heróis perante as menininhas. Pouco tempo porque, como logo descobrimos, a fama é passageira.
Lembrei disto ao ler a reportagem da Veja sobre os super heróis de Salt Lake City. Pesquisei mais e cheguei a este video do NYT no MSN.
<a href='http://video.br.msn.com/?mkt=pt-br&amp;vid=0d78fc50-30c9-31eb-a79b-e37f8382c0d5&amp;from=pt-br_fblike&amp;src=v5:embed::uuids' target='_new' title='Os Super-Heróis De Salt Lake City'>Vídeo: Os Super-Heróis De Salt Lake City</a>

Os caras são muito loucos. Mas de uma maneira ou de outra, acabam fazendo a sua parte para dar mais segurança as ruas. Em boa parte porque alguns simplesmente trocaram de lado. Pesquisei um pouco mais e cheguei à um incrível site de registro de super heróis. Veja aqui.
A coisa é organizada e pelo nome do site, World Super Hero Registry, tem abrangência mundial. Não leva dois meses, se tanto, para encontramos alguns nomes de super heróis brasileiros. Pensando bem acho até que apresentariamos nosso pedido de inscrição se houvesse um clube semelhante naquela época. A SUPER BARREIRA ou algo parecido.
Até outra.

4 comentários:

sonia disse...

Dos tarados não lembro, maslembro quando estava na Católica de sentarmos, algumas colegas e eu, em um banco perto do chafariz e de em algumas vezes, sempre que possível, soltarmos os cachorros da famosa carrocinha, que fazia parada obrigatória na praça. ÉRAMOS TB super heroínas.

CINEMAN disse...

Super Vet - A protetora dos animais oprimidos.

sonia disse...

Bons tempos, cineboy.

josé real disse...

Gostosíssima essa: - É quase indestrutível (a máscara), a menos que você a marrete!
Incrível associação de idéias Cineman! Neurônios a mil...
Fico pensando se seria viável aquela Super Barreira, com os Super Tarados de hoje à retaguarda... Eheheh!