quarta-feira, setembro 21, 2011

SHANE - OS BRUTOS TAMBÉM AMAM

Esta é uma postagem antiga também, de um filme que eu considero o melhor western de todos os tempos.

O melhor western de todos os tempos. Existem divergências, é claro. Mas Shane veio num momento importante. Matar ou Morrer (High Noon), um grande western com Gary Cooper, lançado em 1952, foi anunciado como o marco de transição entre o western tradicional e um novo western, de características muito mais psicológicas. Shane, ainda bem, um ano depois trouxe o velho western de volta.
Mas o que eu quero falar é sobre o final do filme. Confesso que quando eu o assisti, lá pelos anos cinquenta, o seu final me pareceu absolutamente normal. Nas quinhentas e tantas vezes que eu vi depois também não vi nada que me chamasse a atenção. A primeira referência à um final diferente do que eu havia assistido eu vi no filme A Negociação. Os personagens de Samuel L. Jackson e Kevin Spacey em uma das cenas tem uma discussão sobre se Shane morre no fim do filme ou não. Revi o final do filme e ele tem uma dubiedade que eu não havia percebido. Talvez esta tenha sido uma característica predominante em Shane, ele disse muitas coisas sem dizer. E, talvez por isto, Matar ou Morrer hoje seja um filme, apesar de magnifico, datado e Shane, morrendo ou não morrendo ao final, é imortal.
Infelizmente o video no Youtube que tinha o final de Shane foi cancelado por questões de direito autoral. Mas veja o filme, pois nem só o final vale a pena.

Nenhum comentário: