segunda-feira, setembro 05, 2011

GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA AMÉRICA LATINA

Eu já tinha lido o Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil e gostado muito. Leandro Narloch, autor do livro, percebeu logo que a América Latina, por incrível que pareça, tem um material ainda mais farto que o Brasil. Aliou-se ao repórter Duda Teixeira e, juntos, produziram este impagável guia da América Latina.
Comecei a ler agora. O primeiro capítulo é todo dedicado a Che Guevara. Aquele Che Guevara que aparece no filme dirigido pelo Andy Garcia, proibido em alguns lugares gerenciados pela esquerda democrática, The Lost City, não o Che das camisetas.

Já estou no segundo capítulo que conta a impagável história de 177 espanhóis que derrotaram dezenas de milhares de incas. O incrível é que esta continua sendo a história oficial.
Depois tem a história demolidora do poderoso senhor de terras Simon Bolivar, ídolo do incrivel Chavez.
Recomendo. Apenas R$ 31,90 na Saraiva e FNAC.
E JÁ QUE FALEI EM ANDY GARCIA AQUI VAI A BELA ENTREVISTA NO PROGRAMA DO JÔ. IMPERDÍVEL.

3 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Cineman, achei muito boa a introdução -- ainda não li o livro --:
a receita para se preparar um bom latino americano só pode ser a seguinte: (fiz uma adaptação do que está escrito no livro)

a) Lamentar - nós, latinos americanos gostamos de lembrar episódios tristes da nossa história: massacre dos índios, escravidão, ditaduras violentas.

b) Encarar a cultura local como forma de resistência -- O bom mesmo é usar ponchos, saias coloridas, bombachas, lenços vermelhos, camisetas da grife Che.

c) Condenar o capitalismo - Cara, isso é essencial. O legítimo latino americano tem que acreditar que o comunismo foi uma boa idéia, mas mal implantada, mas já que ele está tão distante, na direção da utopia, temos que defender sistemas sociais, solidários, justos e comunitários.

d) Denunciar a dominação externa -- Isso é uma barbaridade, os gringos nos exploram. Primeiro foram Portugal, Espanha, França e depois os ingleses e, of course, os americanos. Como disse o nosso guru, Eduardo Galeano, no hit simplista Veias Abertas da América Latina: "a cada país dá-se uma função, sempre em benefício do desenvolvimento da metrópole estrangeira do momento."

e) Cultuar Heróis Perversos - Quanto mais bobagens eles falarem e quanto mais eles sabotarem seu próprio pais mais estátuas, mais camisetas, mais cultuados eles serão.

CINEMAN disse...

Perfeito Maia, seria um ótimo prefácio para o livro do Narloch. Mas não deixa de ler o livro, vale a pena.

Vinicius Dias disse...

Caro amigo, Andy Garcia é cubano de familia da Alta Aristocracia cubana durante o governo de Baptista, daí sua visão sobre che e fidel.